Conheça os alimentos que garantirão energia o dia inteiro A escolha certa dos alimentos pode fazer uma grande diferença e garantir disposição para aguentar o tranco do dia

0
Magone | iStock
Magone | iStock

Alimentos que dão energia

Não é nenhuma novidade que o café da manhã é a principal refeição do dia. Também conhecido como desjejum, “trata-se da alimentação mais importante, pois o organismo está com suas reservas baixas de energia e precisa reequilibrar os níveis”, explica Ana Gonçalves, nutricionista e coordenadora dos cursos de Nutrição e Gastronomia do IBMR. A escolha certa dos alimentos também pode fazer uma grande diferença e garantir disposição para aguentar o tranco do dia. A especialista listou uma série de alimentos que garantem mais energia se consumidos no café da manhã – veja oito deles nas imagens a seguir.

npdesignde | iStock
npdesignde | iStock

Café

Um dos mais famosos alimentos que tiram o sono, o café possui cafeína, trigonelina, niacina, melanoidinas, quinídeos e ácidos clorogênicos que juntos atuam no organismo melhorando a capacidade de concentração.

De acordo com Ana Gonçalves, o café também ajuda no aumento da velocidade de reação, no estado de alerta, além de melhorar o estímulo do córtex pré-frontal, que atua na memória de curto prazo a na concentração.

 

HandmadePictures | iStock
HandmadePictures | iStock

Guaraná natural

Já o guaraná natural, outra fonte de energia, contém substâncias excitantes, como cafeína, que estimulam o sistema nervoso e melhoram as funções psicológicas, energéticas e tônicas, quando ingeridas em quantidades moderadas, explica a especialista.

letty17 | iStock
letty17 | iStock

Ovo

O ovo é uma excelente fonte de proteína e proporciona maior saciedade ao longo do dia.

Somente a clara possui quatro gramas de proteínas e vitaminas B2. Já a gema possui gordura, proteínas e vitaminas A, D, K e B.

A dica para consumo do ovo logo cedo é comê-lo somente após o seu cozimento, pois assim suas substancias serão melhor aproveitadas.

Denira777 | iStock
Denira777 | iStock

Frutas ricas em carotenoides

Sabe aquela porção de fruta indicada para ser consumida no café da manhã? Escolha as ricas em carotenoides, como melancia, goiaba e mamão.

Segundo Ana Gonçalves, frutas com carotenoides são excelentes antioxidantes e contêm vitamina C e fibras, além de estarem associadas a propriedades anticânceres.

letty17 | iStock
letty17 | iStock

Banana

Outra fruta que promete disposição ao longo do dia é a banana – rica em fibras, vitamina C e potássio. “Excelente opção principalmente para indivíduos com hipertensão”, afirma Ana Gonçalves.

Manuta | iStock
Manuta | iStock

Oleaginosas

Alimentos como nozes e castanhas do Pará são fontes de antioxidante fenólico – resveratrol – na semente e na casca.

As oleaginosas possuem também Vitamina E, que reduz a oxidação do LDL, e contêm os minerais selênio, manganês e magnésio.

“Elas previnem as doenças coronarianas. Um aminoácido que é encontrado é a arginina, que previne doenças cardiovasculares, reduzindo a agregação plaquetária e dilatando os vasos sanguíneos, pela liberação do óxido nítrico. Além disso, são ricas em ácidos graxos monoinsaturados”, explica a nutricionista.

Magone | iStock
Magone | iStock

Probióticos

Leites fermentados e iogurtes também devem estar presentes no café da manhã. Segundo Ana Gonçalves, são alimentos com microrganismos vivos que, quando ingeridos em quantidades suficientes, promovem efeitos benéficos à saúde.

juliannafunk | iStock
juliannafunk | iStock

Prebióticos

Grãos integrais são um dos principais alimentos prebióticos e devem fazer arte do café da manhã a fim de garantir mais disposição ao longo do dia.

De acordo com Ana Gonçalves, normalmente são alimentos que possuem ingrediente alimentar não digerível pela maioria dos microrganismos do intestino, que afeta beneficamente o hospedeiro pelo estímulo seletivo do crescimento e/ou atividade de um número limitado de bactérias probióticas.

Eles têm ainda alta capacidade hidrofílica, retardam o esvaziamento gástrico, proporcionam substrato fermentável para as bactérias dos cólons, reduzem a concentração plasmática de colesterol e melhoram a tolerância à glicose.

 Fonte: Super Interessante - POR Daniela Barbosa, de EXAME.COM
Comentários