Confronto entre bolsonaristas e torcidas do Corinthians e Palmeiras termina com prisões e gás lacrimogêneo Torcidas faziam ato pró democracia e bolsonaristas pediam abertura social

0

Manifestantes do protesto pró-democracia organizado por torcidas de futebol entrou em confronto com manifestantes apoiadores do presidente Jair Bolsonaro e com policiais militares. Os atos ocorreram na Avenida Paulista, região central de São Paulo, neste domingo (31).

Por volta do meio dia, com coro pela democracia torcedores do Corinthians e Palmeiras caminharam pela avenida Paulista, o encontro e tensão com grupos de apoiadores pró-Bolsonaro aconteceu por volta de 13h seguido de confronto com a Polícia, que se colocou entre os dois grupos, às 14h.

A confusão continuou até às 15h. Manifestantes atiraram pedras e a PM jogou bombas de efeito moral nos grupos.

Corinthianos e palmeirenses convocaram pela internet os atos de forma conjunta.

Eles entoaram coros e levaram bandeiras defendendo a democracia e contra o governo Bolsonaro, eleito em 2018.

Os torcedores se encontraram no vão do MASP. O principal canto era apenas a palavra “democracia”.

Os torcedores saíram caminhando em coro pela Avenida Paulista. A confusão começou com o embate com um grupo de defensores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que também realizam ato no local a favor da reabertura do comércio durante a pandemia.

Neste momento, a Polícia Militar se colocou entre os dois grupos, para evitar confrontos entre eles. Mesmo assim, houve contato e tensão.

Houve xingamentos e agressão física. Os PMs atiraram bombas de efeito moral e os torcedores arremessaram pedaços de pau e pedras nos policiais.

Manifestantes discutem na Paulista

A PM passou a usar gás lacrimogêneo e a atirar balas de borracha para afastar os manifestantes ligados às torcidas.

Foi feito um cordão de isolamento entre os dois grupos, que estavam entre os prédios do Museu de Arte de São Paulo (Masp) e da Federação da Indústrias de São Paulo (Fiesp).

Ás 15h20, parte dos manifestantes fazia uma espécie de barricada ateando fogo em objetos no meio da Avenida Paulista, próximo à Rua da Consolação. Também foi colocada uma caçamba na rua e uma banca de jornal foi depredada. Policiais militares também permaneciam na rua, caminhando com escudos em direção ao grupo.

Protesto na Paulista terminou em confronto e pancadaria

Pelo menos cinco manifestantes foram detidos pela Polícia Militar (PM) e levados ao 78º Distrito Policial dos Jardins. Segundo a PM, alguns estavam com produtos químicos e armas brancas.

Comentários