Chefs nos Eixos: Brasília recebe evento com comida a preços populares

0
fotos: Gilberto Evangelista

130 pratos estarão à disposição da clientela, com preços que variam de R$ 10 a R$ 20, além de sucos e sorvetes a partir de R$ 5

A cultura gastronômica de levar o alimento até o público tem transformado cartões-postais de Brasília em restaurantes a céu aberto. Os eventos que reúnem boa comida a preços acessíveis também contribuem para inserir a cidade em uma tendência mundial: a de ocupar os espaços públicos e conhecer as especialidades de chefs de cozinha. Depois do sucesso da primeira edição do Chefs nos Eixos, em novembro do ano passado, o Eixão Norte será novamente cenário do festival. A organização do evento, que ocorre na altura da 111/211 Norte, amanhã, deve atrair cerca de 30 mil pessoas e superar a marca do ano passado, quando 20 mil espectadores passaram pelo local.
A cultura gastronômica de levar o alimento até o público tem transformado cartões-postais de Brasília em restaurantes a céu aberto. Os eventos que reúnem boa comida a preços acessíveis também contribuem para inserir a cidade em uma tendência mundial: a de ocupar os espaços públicos e conhecer as especialidades de chefs de cozinha. Depois do sucesso da primeira edição do Chefs nos Eixos, em novembro do ano passado, o Eixão Norte será novamente cenário do festival. A organização do evento, que ocorre na altura da 111/211 Norte, amanhã, deve atrair cerca de 30 mil pessoas e superar a marca do ano passado, quando 20 mil espectadores passaram pelo local.

images (1)
Foto: Correio Brasiliense

20150227230817670465a (1)
Foto: Correio Brasiliense

Foto: Milton Moraes
Foto: Milton Moraes

Nesses quatro meses, o evento cresceu: passou de 34 quiosques para 48. A oferta de comida itinerante em trailers, caminhões ou kombis também aumentou. Antes, eram quatro food trucks e, desta vez, serão 10. A valorização das particularidades geográficas da cidade é uma características do festival. Os blocos onde estarão os chefs são organizados em letras, assim como nas superquadras, e os quiosques, numerados seguindo a lógica das quadras de Brasília. “O evento foi pensado para que a população tivesse fácil acesso, não apenas os moradores do Plano Piloto, mas também quem reside em outras regiões administrativas. É uma oportunidade de as pessoas participarem ativamente com a família, de bicicleta, passeando com filhos ou cachorros”, ressalta a idealizadora do Chefs nos Eixos, Cristiane Mardine.

Dessa vez, 130 pratos estarão à disposição da clientela, com preços que variam de R$ 10 a R$ 20, além de sucos e sorvetes a partir de R$ 5. As comidas são diversificadas. Estarão à venda quitutes brasileiros, chineses, americanos, japoneses, indianos e até tailandeses. “A gastronomia está crescendo mundialmente. As pessoas querem comer bem, conhecer coisas novas. A intenção é acessibilizar a comida e a cultura gastronômica. No Brasil, essa onda cresceu nos últimos três anos”, destaca Cristiane. Ela explica o conceito básico do festival: reunir chefs que usam ingredientes nobres para preparar comidas a serem vendidas a preço popular. “É diferente de um evento de rua que vende cachorro-quente ou churrasquinho. O Chefs nos Eixos oferece uma comida mais elaborada e qualificada.”

Nesses quatro meses, o evento cresceu: passou de 34 quiosques para 48. A oferta de comida itinerante em trailers, caminhões ou kombis também aumentou. Antes, eram quatro food trucks e, desta vez, serão 10. A valorização das particularidades geográficas da cidade é uma características do festival. Os blocos onde estarão os chefs são organizados em letras, assim como nas superquadras, e os quiosques, numerados seguindo a lógica das quadras de Brasília. “O evento foi pensado para que a população tivesse fácil acesso, não apenas os moradores do Plano Piloto, mas também quem reside em outras regiões administrativas. É uma oportunidade de as pessoas participarem ativamente com a família, de bicicleta, passeando com filhos ou cachorros”, ressalta a idealizadora do Chefs nos Eixos, Cristiane Mardine.

Dessa vez, 130 pratos estarão à disposição da clientela, com preços que variam de R$ 10 a R$ 20, além de sucos e sorvetes a partir de R$ 5. As comidas são diversificadas. Estarão à venda quitutes brasileiros, chineses, americanos, japoneses, indianos e até tailandeses. “A gastronomia está crescendo mundialmente. As pessoas querem comer bem, conhecer coisas novas. A intenção é acessibilizar a comida e a cultura gastronômica. No Brasil, essa onda cresceu nos últimos três anos”, destaca Cristiane. Ela explica o conceito básico do festival: reunir chefs que usam ingredientes nobres para preparar comidas a serem vendidas a preço popular. “É diferente de um evento de rua que vende cachorro-quente ou churrasquinho. O Chefs nos Eixos oferece uma comida mais elaborada e qualificada.”

Fonte: Correio Braziliense

Comentários