CENSURA DO STF REVIRA CASA DE GENERAL E CRÍTICOS DE DESMANDOS DA CORTE Polícia Federal cumpre mandados de busca e apreensão contra críticos ao STF

0
General Paulo Chagas

Além de mandar tirar do ar matérias que reportavam a descoberta de um codinome do ministro presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli do ar, o “Amigo do Amigo de Meu Pai” em flagrante desrespeito à Constituição Federal, que proíbe a censura, o STF foi mais longe e na manhã desta terça terça-feira (16/4), a Polícia Federal cumpre mandados de busca e apreensão emitidos pelo ministro Alexandre de Moraes.

Os mandados são cumpridos em São Paulo e em Brasília. Na capital federal, um dos alvos é o general da reserva do Exército Paulo Chagas, que foi o quarto candidato mais votado ao governo do Distrito Federal no ano passado.

Paulo Chagas é crítico das ações descabidas do STF e não estava em Brasília, quando a PF chegou em sua residência. Ele postou no Twitter que a sua casa foi visitada pela ação ditatorial do Supremo.

“Caros amigos, acabo de ser honrado com a visita da Polícia Federal em minha residência, com mandato de busca e apreensão expedido por ninguém menos do que ministro Alexandre de Moraes. Quanta honra! Lamentei estar fora de Brasília e não poder recebe-los pessoalmente”, contou o general.

O caso é mais grave do parece. O STF não pode continuar com a onda de desmandos que atacam a liberdade de expressão e os direitos constitucionais, além de promover o crime, beneficiando com a soltura de marginais e procrastinações de processos  de corruptos, inclusive, já condenados em primeira e segunda instâncias.

Comentários