Brasil tem mais de 28 milhões de desempregados ou subutilizados Entre 4 brasileiros aptos ao trabalho, 1 está desempregados

0

Apesar de a taxa de desemprego no Brasil cair para 12,5% no trimestre encerrado em abril, atingindo 13,2 milhões de pessoas, segundo dados divulgados nesta sexta-feira (31) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o país possui pelo menos, 28,4 milhões, de pessoas desempregadas ou subutilizadas.

Esse é um recorde absoluto, desde que o Instituto iniciou a série de pesquisas em 2012. A tragédia das famílias que sofrem com a falta de dinheiro, é a maior registrada  nos ultimos 8 anos.

O número de pessoas desalentadas chegou a 4,9 milhões no trimestre encerrado em abril, alta de 4,2% em 1 ano (mais 199 mil pessoas), e também número recorde na série histórica do IBGE. (Continua depois da punibilidade)

CARRO & CIAOFICINA ESPECIALIZADA NO PARANOÁ

Carro & Cia, quadra 34 conjunto C loja 19, Av. Paranoá, Brasília – DF, Telefone 061 30495879

Alarmante também é o número de pessoas subocupadas por insuficiência de horas trabalhadas, que atingiu o   recorde de 7 milhões. Uma alta de 3,3% atingindo mais 223 mil pessoas em relação ao trimestre anterior e aumento de 11,9% , mais 745 mil na comparação anual.

Atenção total é o que se pede aos ministros responsáveis pela economia e geração de trabalho e renda. O Brasil não pode continuar a tratar dessa forma a população.

Até quem tem emprego, sofre com os aumentos de preços, já quer o rendimento médio real habitual do brasileiro (R$ 2.295) recuou 0,4%  no trimestre.

Segundo o IBGE, o rendimento médio dos trabalhadores com carteira assinada foi de R$ 2.175, um valor 60% maior do que a média daqueles não têm carteira com R$ 1.364. Já a renda média dos trabalhadores por conta própria foi de R$ 1.667.

Segundo a Fundação Getulio Vargas o IGP-M, Índice Geral de Preços acumula taxas de inflação de 3,56% no ano e de 7,64% nos últimos 12 meses. Um sufoco para os brasileiros.

 

Comentários