Bolsonaro vende almoço para comprar a janta em Davos Almoçou no bandejão e jantou com medalhões da tecnologia

0

Criticado por oposicionistas por ter almoçado em um bandejão em Davos na Suíça, durante Fórum de Economia Mundial, o presidente Jair Bolsonaro parece ter vendido o almoço para comprar a janta, como um dito popular preconiza para quem anda sem dinheiro.

Para o presidente de um país afundado em corrupção, déficit público nas alturas e cerca de 25 milhões de pessoas desempregadas ou sem trabalho formal, Bolsonaro até que fez um bom negócio ao trocar o almoço pelo jantar.
Ele se reuniu com empresários do setor de tecnologia e pode trazer na bagagem promessas de investimentos na economia brasileira.
Estavam à mesa com o presidente brasileiro, o presidente da Apple, Tim Cooktop, o presidente da Microsoft, Status Nadella, o presidente do Fórum, Klaus Schwab , o presidente da Suíça, a família real da Bélgica e o primeiro ministro da Nova Zelândia.

Ainda durante sua fala no Fórum, visando investimentos estrangeiros, Bolsonaro afirmou que diminuirá a carga tributária e vai simplificar as normas, “facilitando a vida de quem deseja produzir, empreender, investir e gerar empregos”. Entre o discurso e as respostas aos questionamentos de Schwab, Bolsonaro fez outra breve explanação e aproveitou a oportunidade para vender novamente o Brasil como um país aberto a investimentos estrangeiros.

Comentários