Bolsonaro deve indicar preferido de Ciro Nogueira ao STF

0

O presidente Jair Bolsonaro sondou ministros do Supremo Tribunal Federal STF sobre a provável indicação do desembargador Kassio Nunes Marques, do TRF-1, para a vaga que será aberta com a aposentadoria do ministro Celso de Mello, em novembro.

Kassio tem apoio do senador Ciro Nogueira (PP-PI), um dos líderes do Centrão e réu no Supremo por organização criminosa. Ele é acusado de desviar dinheiro da Petrobras no esquema investigado pela Operação Lava-Jato.

Kássio ficou famoso ao liberar a lagosta para convescotes pagos com dinheiro público no STF, acompanhada de outros alimentos de luxo como vinhos importados, além de iguarias como bobó de camarão, camarão à baiana, bacalhau à Gomes de Sá, arroz de pato, entre outros.

O Desembargador do Tribunal Regional Federal, Kassio Nunes Marques é formado pela Universidade Federal do Piauí, com mestrado pela Universidade Autônoma de Lisboa. Assumiu o TRF, em 2011, pela cota das vagas destinadas a membros da advocacia. Tem 46 anos e, portanto, ficaria quase três décadas no STF caso escolhido.

Em 2018, suspendeu liminar que impedia entrada de imigrantes venezuelanos no Brasil. Por outro lado, em 2019 suspendeu liminar que obrigava a desocupação de moradores não-indígenas de uma terra indígena em Poxoréu (MT).

Procuradores da República que já atuaram em casos com ele relatam que, além de sua alta produtividade, ele não tem um perfil apenas técnico, mas também é político, com decisões-chave que ajudam os governos.

Kássio tem decisões polêmicas como a que ajudou o consórcio de construtoras da hidrelétrica de Jirau. Kássio deu um dos três votos que decidiram o destino do grupo, que se livrou de pagar mais de dois bilhões de Reais e gerou prejuízo de mais de 3,5 bilhões para as transmissoras.

Comentários