Bolsonaro dá apoio a Júlio César em reunião em Brasília Júlio César (PRTB) também recebeu também apoio do ministro da Justiça

0

O pré-candidato a prefeito de Parauapebas, Júlio César (PRTB), se reuniu nesta quinta-feira (21), com o presidente da República, Jair Bolsonaro em Brasília/DF.

Já no gabinete de Bolsonaro, Júlio César agradeceu ao presidente a liberação do auxílio-emergencial para as pessoas que mais precisam. Segundo o pré-candidato, “o dinheiro tem ajudado bastante a população de Parauapebas, e são milhares de pessoas que já receberam o dinheiro do governo federal, para colocar o feijão na mesa”.

Júlio César pediu ao presidente a atuação do Exército Brasileiro para ajudar o município na segurança pública e em serviços de saúde durante a pandemia. Segundo Júlio César “o apoio militar seria uma ação importante para reduzir a criminalidade e diminuir os impactos do coronavirus sobre a vida das pessoas em Parauapebas”.

Outro assunto apresentado pessoalmente para Bolsonaro por Júlio César foi a situação dos moradores da ‘região do Contestado’. Júlio solicitou o apoio direto do presidente para uma solução que atenda o anseio dessa parte da população de Parauapebas.

O presidente Bolsonaro encaminhou Júlio César para uma reunião com André Mendonça.

André Mendonça, ministro da Justiça e Segurança  Pública (MJSP), com Júlio César e o deputado  Otoni de Paula, vice-líder do governo Bolsonaro
Júlio César se reuniu também com André Mendonça e Otoni de Paula no ministério da Justiça

Ele foi recebido no ministério da Justiça e comunicou pessoalmente ao ministro todas as suas preocupações referentes ao município de Parauapebas.
Júlio César também expôs ao presidente sua a preocupação com o descontrole na utilização dos recursos públicos destinados ao combate da pandemia do covid-19. No caso de Parauapebas o gestor local tem abusado nas despesas sem licitação, Júlio César relatou ao várias denúncias e Bolsonaro ligou para o ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, determinando que tomasse as providências cabíveis.

Comentários