Bolsonaro ameaça instituições e democracia

0

O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro usou nesta quinta-feira (7), o criminoso ataque comondado ontem, pelo presidente norte americano, Donald Trump ao Capitólio dos Estados Unidos, para ameaçar novamente a democracia no Brasil.

“Se nós não tivermos o voto impresso em 22, uma maneira de auditar o voto, nós vamos ter problema pior que os Estados Unidos”.

Ao questionar o sistema eleitoral brasileiro sem apresentar nenhuma prova, como Donald Trump e mais uma vez falando mal da imprensa, Bolsonaro disparou: “Aqui no Brasil, se tivermos o voto eletrônico em 22, vai ser a mesma coisa. A fraude existe. Aí a imprensa vai falar: ‘Sem provas, diz que a fraude existe’. Eu não vou responder esses canalhas da imprensa mais, tá certo? Eu só fui eleito porque tive muito voto em 18”.

O presidente da Câmara dos Depurados, que está sentado em inûmeros pedidos de impeacheament de Bolsonaro, Rodrigo Maia disse que “A frase do presidente Bolsonaro é um ataque direto e gravíssimo ao TSE e seus juízes. Os partidos políticos deveriam acionar a Justiça para que o presidente se explique. Bolsonaro consegue superar os delírios e os devaneios de Trump.”

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Luís Roberto Barroso rebateu as acusações de Bolsonaro afirmando que o processovde votação eletrônico nunca apresentou qualquer evidência ou mesmo indício de fraude; que fraudes ocorriam no tempo do voto em cédula, como está comprovado pelos registros históricos.

Barroso afirmou tambem que o STF já concluiu que a impressão do voto colocaria em risco o sigilo e a liberdade e aumentaria os custos sem qualquer ganho relevante para a segurança da votação.

O presidente do TSE disse que questionar o sistema eleitoral sem provas contribui para desestabilização das instituições.

Comentários