Árvore de Natal na Torre de TV vira piada na internet Secretaría de Turismo não informa preço que pagamos

0

O que era para ser a maior árvore de Natal do Brasil, inaugurada com iluminação especial no domingo passado, depois de uma semana, virou piada na internet. Com 224 metros de altura, a Torre de TV de Brasília, localizada no coração da capital federal, foi equipada com 200 canhões de luzes e 300 refletores de LED.

Iluminação na Torre de TV, não lembra árvore de Natal nem de longe, nem de perto
Iluminação na Torre de TV, não lembra árvore de Natal nem de longe, nem de perto

Alardeada como o que seria a maior árvore de natal do país e que uma ideia nova, a montagem ficou bem menor do que já havia sido feito em muitos, muitos outros anos anteriores.

Torre de TV já foi árvore de Natal em anos anteriores
Torre de TV já foi árvore de Natal em anos anteriores, como esta aqui em 2010

Parece que não tem jeito mesmo para a atuação desastrosa da Secretaria de Turismo. O resultado virou chacota.

Árvore de Natal virou piada na Internet
Árvore de Natal 2019 em Brasilia virou piada na Internet

O concerto clássico foi regido pelo maestro Claudio Cohen, com repertório de “O Quebra-Nozes” de Tchaikovski. O espetáculo foi interpretado por bailarinos do Teatro Municipal do Rio de Janeiro e do Teatro Colón, de Buenos Aires, na Argentina, mas quase ninguém viu porque a chuva forte resolver atrapalhar os planos dos organizadores.

A decoração estrambólica, que transformou a árvore de natal mais tradicional do Planalto, em algo parecido com um globo de boate pornô, ficará montada até dia 6 de janeiro, mas só é possível ver a decoração de noite, porque as luzes ligam somente das 19h à 1h30. As luzes são emitidas por holofotes coloridos que se movimentam em ritmo frenético.

O responsável por transformar a torre de transmissão na “maior árvore de Natal do país” foi o diretor artístico Abel Gomes, que até já assinou árvores natalinas famosas, como a da Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro, e a do Parque Ibirapuera, em São Paulo, mas desta vez, o cliente pediu alguma coisa, digamos no mínimo, muito estranha.

O GDF não informou o valor que foi gasto para a decoração e festividades.

 

 

Comentários