O Algarve é muito mais do que você possa imaginar.

0

 

Por: Alessandra Sampaio

Jornalista-Correspondente internacional

Portugal é muito mais interessante do que a primeira vista possa parecer, o verão muito mais quente que se possa imaginar, o país é pequeno em dimensões, mas há muito para conhecer. Vale a pena descobrir Portugal!

algarve 1Tudo isso com aquele sotaque fixe (palavra portuguesa pra dizer legal ) e os preços mais baratos que se pode encontrar na Europa. Isso torna tudo mais interessante.

Já tem mais de um mês que estou viajando em Portugal, do norte ao sul, passando pela capital Lisboa e os belos distritos ao redor, de cascais a costa da caparica, sintra e outras tantas belezas poucos quilômetros da capital.algarve 3

Existem várias opções de estada na região de Algarve. Particularmente prefiro nessas viagens hospedar em hostel ou como eles preferem chamar aqui Guest house, por que além de ser mais barato é uma excelente oportunidade de conhecer pessoas do mundo todo, adoro essa coisa cosmopolita!

Muitas pessoas me falaram sobre a região do Algarve dizendo ser uma área muito bonita e que eu ia gostar de conhecer.

É sempre bom ouvir os conselhos dos locais e sem ter um plano ou um roteiro de viagem muito elaborado, acabei por seguir em direção ao outro extremo do país rumando em direção ao sul ao famoso Algarve.

Eu imaginava que o Algarve era uma cidade, mas na verdade é uma região cercada de pequenas e cidades litorâneas cuja capital é a cidade de Faro.

13823353_10206702336136425_2003755594_nFaro é famosa pelas praias e também e pela antiga e sombria capela feita com ossos humanos. Na entrada da igreja assustadora esta escrito: “Para aqui a considerar que este estado hás de chegar” sinistro.

13815106_10206702334896394_1598738703_n
Quase nunca chove na região do Algarve, é bem quente, as praias são lindas, há muitos passeios de barco para ilhas e praias mais afastadas. Havia vários passeios e decidimos ir na ilha deserta, lá não havia casas, uma longa faixa de areia e um restaurante com o melhor da comida portuguesa.13819463_10206702335176401_1168080232_n

A cada nova descoberta portuguesa me impressiono e fico impressionada como esse país é bonito. Ao norte as praias de águas gélidas, a indescritível beleza do parque dos Gerês que ainda preserva os caminhos e pontes romanas, já ao sul e as milhares de praias cinematográficas espalhadas por uma longa costa.

Durante essas viagens por Portugal meu melhor amigo é o App MEO DRIVE um gps que funciona sem internet sobre todo o território português e o querido Foursquare que conta sobre restaurantes, cafés, diversão, vida noturna e muito mais!
Tecnologia e pé na estrada ajudando os mochileiros!

algarve 2
Ilha deserta e cheia de paz, há uma área da praia nudista mas há uma série de regras entre elas homens desacompanhados não podem entrar

Atrações no centro histórico

Faro tem, para os europeus, pouco interesse. Desembarcam de seus aviões e partem rumo às praias e resorts de luxo que se espalham por toda a costa como cogumelos após a chuva. Porém, para nós, brasileiros, o centro histórico cercado por muralhas pode ter interesse.
A cidade fica aproximadamente no centro do litoral do Algarve, que tem uns 80 quilômetros de extensão. Quase todos os povoados de interesse turístico ficam perto dali. É possível, portanto, hospedar-se em Faro e visitar todo o Algarve, sem precisar ficar mudando de hotel.

Centro Histórico – O centro histórico de Faro fica de frente para o mar e conserva alguns trechos de suas antigas muralhas. É uma área tranquila, formada pelos bairros de Vila-Adentro, Mouraria e Ribeirinho. É ideal para passear; mesmo à noite o local é seguro. Tem alguns bons restaurantes e barzinhos. Nessa região ficam belas igrejas, museus e a Catedral da Sé. Além de largas praças, o centro histórico conserva ruas estreitas da época árabe e solares bem graciosos, com balcões de ferro forjado.

 – Sua construção iniciou-se em 1251, dois anos após a Reconquista. A pequena igreja foi ampliada por ordem de Dom Dinis a partir de 1321. Essa catedral parece que não deu muita sorte. É um dos edifícios religiosos de Portugal que mais passou por momentos difíceis. Em 1596, foi incendiada quando tropas inglesas de Robert Devereux, Conde de Essex, atacaram e pilharam a cidade. Além de outros objetos, o pupilo da rainha Elizabeth roubou 3.000 livros, na época bens preciosos. O produto desse saque nunca foi devolvido a Portugal.

A catedral foi reconstruída durante o reinado do rei Felipe e sofreu novamente profundas modificações, resultando numa mistura de estilos: gótico e maneirista no exterior, com interior barroco, gótico e rococó. Apesar disso, tem seus encantos. Uma das capelas, decorada com azulejos do século XVIII, é muito interessante. Vale a pena conhecer. Também chama a atenção o órgão do século XVII com detalhes de inspiração chinesa.

13823586_10206702334496384_1052422062_nIgreja do Carmo – End. Lgo.  do Carmo. Um dos maiores templos católicos portugueses. Sua construção foi iniciada no começo do século XVIII e se estendeu até o princípio do século XIX, quando sua torre foi concluída. A capela-mor e os altares foram revestidos de folhas de ouro trazidos de Minas Gerais. Porém o maior atrativo é a Capela dos Ossos, construída em 1816 com ossos humanos.

Museu Arqueológico – End. Pça. Dom Afonso III, 14. O museu possui um acervo de mais de 13.000 peças de diferentes procedências, da pré-história ao período romano, incluindo esculturas, mosaicos e pinturas. Ele abriga também coleções de pintura dos séculos XVI a XIX.

Museu Marítimo – End. R. da Comunidade Lusíada (Capitania do Porto de Faro). Esse pequeno museu, de interesse relativo, tem maquetes de navios, barcos e utensílios de pesca.

Museu Etnográfico – End. Pça. da Liberdade, 2 Abriga coleções de peças de artesanato popular e objetos utilizados pelo povo da região, como cerâmicas, teares e outras peças de uso diário. Uma seção de fotos ilustra como era a vida nas aldeias há algumas décadas.

Passeio de barco na Laguna de Ria Formosa – O embarcadouro fica no porto, perto do Arco da Porta Nova. O passeio toma 2h30 e percorre as cinco ilhas espalhadas por cerca de 60 km do litoral ocupado por salinas, dunas e pântanos. É uma oportunidade para conhecer a fauna da região. Alguns passeios mostram a pesca tradicio­nal do atum com a ajuda do cão d’água português, que mergulha para apanhar peixes presos nas redes.

Passeios de veleiro – Cais I, 25, Marina de Vilamoura-Quarteira. Passeios de 3h de duração.

Ilha da Barreta (Ilha Deserta) – Os barcos para a ilha saem do Cais da Porta do Sol, em Faro. Você atravessará os labirintos de areia da Ria Formosa e chegará à ilha, completamente deserta (a não ser em pleno verão, quando está cheia de turistas) e encontrará um longo areal dourado rodeado de um mar muito verde.

Praias

Embora elas atraiam principalmente turistas do norte da Europa, se você estiver viajando pelo Algarve no auge do verão talvez sinta-se tentado a dar um mergulho.

Praias do Concelho de Faro  Interessantes pela presença da Ria Formosa, esse grande complexo lagunar cheio de dunas.

Península do Ancão – É conhecida por“Ilha de Faro”, uma larga faixa de areia que se entende até a Ria Formosa.

Praia do Farol – Você terá que ir de barco. Já está bastante ocupada por construções e lotada no verão. Cuidado com as correntes junto da barra, que podem ser perigosas.

Em terra portuguesas peço a inspiração do poeta para fechar esse texto.

“A vida é o que fazemos dela. As viagens são os viajantes. O que vemos não é o que vemos, senão o que somos.” (Fernando Pessoa)

 

Mais algumas dicas você pode encontram no guia on line de Portugal.

http://manualdoturista.com.br/guia-de-portugal/

 

 

Comentários