A tragédia em Mariana pode afetar o mercado de minério

0

O rompimento da barragem de Mariana, em Minas Gerais, pode ter um impacto significativo no mercado global de minério de ferro?

A pergunta divide analistas do setor, que têm tentando entender qual serão as consequências do acidente para as mineradoras responsáveis pela barragem e a produção da região.

A barragem foi construída pela Samarco, um consórcio entre a brasileira Vale e a anglo-australiana BHP Billiton, duas das três maiores mineradoras do mundo (a terceira é a também anglo-australiana Rio Tinto).

Em função da tragédia, as ações da BHP chegaram a seu nível mais baixo em sete anos na bolsa australiana nesta segunda-feira enquanto as da Vale, que já haviam fechado a sexta-feira com queda superior a 7%, caíram mais 1,4% em São Paulo.

A BHP também já anunciou que está revisando sua meta de produção para 2016. O presidente-executivo da empresa, Andrew Mackenzie, e o diretor dos negócios de minério de ferro, Jimmy Wilson, devem vir ao Brasil para avaliar como contribuir na resposta a tragédia.

Na última semana, alguns bancos e consultorias de investimento divulgaram estimativas prevendo que o acidente pode afetar o preço do minério no mercado internacional, além dos projetos e resultados dessas duas companhias.

Fonte: 

Distrito de Bento Rodrigues, em Mariana (MG), foi destruído por rompimento de barragens
Distrito de Bento Rodrigues, em Mariana (MG), foi destruído por rompimento de barragens
Comentários