A pé, Bolsonaro vai ao STF pedir apoio para fim de isolamento social e retomada da economia Presidente foi acompanhado por empresários e ministros

0

O presidente da República, Jair Bolsonaro atravessou na manhã desta quinta-feira 7, até a praça dos três poderes para se reunir com o presidente do Supremo Tribunal Federal Antônio Dias Toffoli e pedir apoio para a retomada do trabalho com o fim do isolamento social motivado pela pandemia do coronavirus.

Na reunião, Bolsonaro disse que a liberdade é um bem maior do que a própria vida. “Não podemos perder a liberdade”, disse.

“Temos que nos preocupar com vida, sim, mas também com empregos. Porque emprego é vida. Um país onde a economia não anda, a expectativa de vida vai lá para baixo”, acrescentou o presidente da República.

Ao sustentar suas preocupações com as questões econômicas em meio à pandemia da Covid-19, Bolsonaro disse temer “saques” e “manifestações populares”.

Ele também demonstrou temor de que o Brasil possa ter uma economia parecida com a da Venezuela após a pandemia.

Dias Toffoli disse que também entende que o Brasil precisa começar a discutir um plano para a retomada da atividade econômica.

“A semana que vem completamos dois meses [de crise]. O país conseguiu conduzir muito bem essa situação”, afirmou o presidente do STF. “Apesar daquilo que aparece na imprensa, a verdade é que as instituições funcionaram, os ministérios funcionaram, o SUS funcionou.”

A Justiça é cega.

Comentários